sexta-feira, 22 de março de 2013

O QUE TEM OCUPADO O MEU TEMPO?

Quantas vezes não nos damos conta que a nossa missão principal nessa terra tem sido sufocada.


João 15:16 Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça...
Muitos de nós andamos muito ocupados, muito atarefados com os nossos próprios interesses. Priorizamos diariamente compromissos seculares que fizemos e as coisas ETERNAS E ESPIRITUAIS vão ficando para "se der tempo".

"Pra quem eu vivo? Por quem suspiro?
Quem é o alvo do meu amor e devoção?
A quem pertence o governo do meu coração?
A quem? Quem é?
Prá quem eu tenho edificado as riquezas?
Prá quem eu tenho construído com nobreza?
Por quem eu tenho sido arrebatado com paixão?
Será que estou servindo e agradando seu coração?
Será? Será?
Pra quem trabalho? Por quem me esforço?"
Ouça: Pra Quem Eu Vivo? (Ludmila Ferber)

João 6:27 Trabalhai não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará, porque a este o Pai, Deus, o selou.
Talvez você conheça alguém que vive atolado na vida secular, vive sem tempo até para si mesmo, vive atropelado pelos compromissos que ele mesmo decidiu ter. Na verdade parece que é primeiro EU, depois o Senhor. E nós sabemos explicar direitinho ao Senhor letra a letra, sílaba a sílaba porque estamos assim. E nos convencemos que Ele entende. Sim, claro que Ele entende, mas agindo assim estamos perdendo muito em não edificar a casa espiritual.


É óbvio e evidente que precisamos trabalhar, estudar para cuidar dos nossos, suprir necessidades, mas já parou para pensar que tudo conquistado aqui nessa terra não terá valor algum nas bodas do Cordeiro?  Tudo ficará aqui. Fico impressionado com o empenho exacerbado que algumas pessoas têm pelas coisas temporais e passageiras e o pouco interesse e pouco tempo para as coisas espirituais e eternas.
Com isso quero dizer que precisamos estar atentos ao tempo que damos às coisas espirituais e às coisas seculares. Cuidando em não estar atolados nos nossos próprios interesses.
Eclesiastes 1:18 Pois na muita sabedoria há muito enfado; e quem aumenta o conhecimento aumenta a tristeza.

A demasiada ocupação gera aflição no espírito, Eclesiastes 2:10-11.
Além da ocupação demasiada e o pouco tempo em comunhão com o Senhor, ainda tem também um mundo de entretenimento virtual que tem aprisionado muitos.
LEMBREMOS QUE TUDO É LÍCITO A NÓS MAS NEM TUDO CONVÉM QUE FAÇAMOS.
A quem você tem se entregado? A quem tem dado seu tempo? O que tem regido seu cotidiano?
Pense sobre isso e permita ao SENHOR mudar o que for necessário.

PRECISAMOS DE SABEDORIA E MODERAÇÃO.
Colossenses 3:2 pensai nas coisas lá de cima, não nas que estão sobre a terra.

segunda-feira, 18 de março de 2013

BUSCANDO O QUE FOI PERDIDO

Leia esse texto bíblico com bastante atenção:
Lucas 15:8-9
Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma, não acende a candeia, não varre a casa e não a procura diligentemente, até achá-la? Quando a tiver achado, reúne as suas amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, porque achei a dracma que eu tinha perdido.

Essa parábola nos leva a uma mulher que, desesperada, buscava um bem perdido. Uma dracma. Segundo alguns historiadores a mulher descrita seria uma camponesa pobre e essas dez dracmas (dez moedas de prata) correspondiam a dez dias salário e, "provavelmente representavam o  suprimento da família".
Possa ser que tenha sido isso mesmo ou não, mas não quero aqui me prender aos fatos históricos.
Uma dracma nos dias atuais valeria, provavelmente, 0,01 centavo. Também não deveria valer muito naquela época para aqueles que possuíam maiores condições financeiras.
Talvez um valor tão pequeno aos nossos olhos que poderíamos até questionar o porque de tanto empenho, tanta diligência para encontrar o que foi perdido.
Poderia ser um valor pequeno para nós mas de grande significância para aquela mulher.

Há coisas que você chegou a amar muito, algo que parecia estar seguro e bem guardado mas,