Google+ Followers

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

O QUE TENS PRODUZIDO? UVAS BOAS OU UVAS BRAVAS?


Isaías 5:1-2 Ora, seja-me permitido cantar para o meu bem amado uma canção de amor a respeito da sua vinha. O meu amado possuía uma vinha num outeiro fertilíssimo. E, revolvendo-a com enxada e limpando-a das pedras, plantou-a de excelentes vides, e edificou no meio dela uma torre, e também construiu nela um lagar; e esperava que desse uvas, mas deu uvas bravas.

Toda a Palavra é apta para o ensino e digna de toda aceitação, mas creio que você, assim como eu, já se deparou com uma leitura na Palavra da Verdade em que fez com que você ficasse ali por dias e até semanas envolvido com a iluminação que o Senhor derramou como vinho novo dentro do seu espírito. Tenho plena convicção que Jeová é um
Pai que ama alimentar os Seus amados com o Alimento que vem do alto que supre o nosso espírito e tem alimentado perfeitamente aqueles que buscam desse alimento precioso. Ele é nosso Amado Pai, Aba Pai.
O capítulo de Isaías 5, mais precisamente os seis primeiros versículos, tem sido um maná novo ao meu espírito nessas últimas meditações na Palavra. Aquilo que procuramos no Senhor já está pronto, já está feito, basta apenas um coração disponível a aceitar os meios pelos quais poderemos entrar mais profundo no MAIS DE DEUS. Há coisas que precisam tomar forma em nós, há coisas que precisam ser aplanadas. Precisa ser tirado o que está áspero, o que está produzindo frutos bravos no nosso espírito. É necessário, já é mais que tempo de manifestar a VERDADEIRA VIDA DO SENHOR EM NÓS. Coisas que precisam ser mortificadas devem ser mortificadas sem demora, atitudes da velha natureza precisam ser descartadas da nossa nova maneira de viver. Tudo isso só pelo poder do Espírito do Senhor entranhado no nosso espírito.

Meditando nessa Palavra (Isaías 5:2) vi como o Senhor tratou de nós perfeitamente para que produzíssemos frutos dignos de arrependimento, atitudes de uma nova criatura e como fomos plantados num terreno fértil o qual tudo se dá, nenhuma semente se perde. Todas as condições para uma produção de bons frutos é dada quando se planta sementes numa terra boa e preparada. Fomos plantados em Jesus, fomos colocados num terreno em que É IMPOSSÍVEL não produzir bons frutos (Salmos 92:12-13 Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro no Líbano. Estão PLANTADOS na casa do Senhor, FLORESCERÃO nos átrios do nosso Deus). Já presenciei, na vida secular, plantações que se perderam por causa da sequidão da terra, mesmo com boas sementes e bem plantadas não brotaram. A sequidão da terra matou a semente! Isaías 5:1 afirma que somos uma vinha que está plantada NUM OUTEIRO FÉRTIL, numa colina fértil, num monte fértil. E esse monte é o monte do Senhor e tudo se produz poderosamente ali, aleluia! Não há esterilidade ali, (Miquéias 4:2 Vinde e subamos ao monte do Senhor, e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os Seus caminhos, de sorte que andemos nas Suas veredas).
Mergulhando aí em Isaías notei coisas maravilhosas que me deixaram “desesperado”. Notei que o Amado, dono da vinha, fez tudo, preparou tudo para que aquela vinha viesse a produzir aquilo o que EXATAMENTE ELE TINHA PLANTADO. Ele revolveu a terra deixando-a macia, tirou do meio todas as pedras deixando-a sem empecilhos e, depois de tudo, plantou nela EXCELENTES VIDES. Observei que não foi qualquer tipo de vide, foram EXCELENTES vides.
Como a Palavra mexe com o nosso espírito! Jesus, o nosso Amado, já nos cavou e limpou. Nós já passamos por Seu tratamento, fomos perdoados, sarados, regenerados no Seu amor, já ouvimos Sua voz e o desejo do Seu coração para conosco. Esse cavar e limpar nos direciona a toda a obra que Ele fez com que cada um de nós passasse: arrependimento, confissão, perdão. Cavou-nos até que reconhecêssemos que estávamos sujos, e limpou-nos com o Seu perdão. Em João 15:2 afirma que todos nós já FOMOS LIMPOS por causa da Palavra que nosso Amado tem nos falado.
Então o Senhor perguntou-me: O QUE TENS PRODUZIDO? UVAS BOAS OU UVAS BRAVAS?

Toda pergunta que o Senhor faz dentro do nosso espírito nos leva a um constrangimento profundo, não para o nosso mal, mas um constrangimento que nos faz ver o que não estamos vendo.
Quando em Isaías 5:2 relata isso “Ele esperava que desse uvas, mas deu uvas bravas” me deixou atônito e profundamente impactado porque percebi um certo momento de tristeza do Amado que tanto fez por Sua vinha, mas veio a produzir tudo contrário ao que Ele tinha planejado, preparado, plantado e regado.
Como nós estamos? O que tem sido colhido de nós? Que tipo de plantação tem sido visualizada em nós? De tudo o que já ouvimos, vivemos e prometemos ao Senhor seria o tempo Dele ver em nós pelo menos um broto de uvas boas, pois Ele mesmo está desejoso de, pelo menos, ver o começo dos brotos de frutos bons em nós. Precisamos notar que a Palavra diz que Ele, o Amado, o Vinhateiro já fez TUDO O QUE PRECISAVA SER FEITO PARA QUE SE PRODUZISSE FRUTOS BONS. Tudo o que é necessário agora é a nossa decisão e aceitação.

Veja que pergunta o Amado Vinhateiro, Jesus, faz: Isaías 5:4 “Que seria ainda necessário fazer à minha vinha que eu não lhe tenha feito? Por que, esperando eu que ela desse uvas, veio a dar uvas bravas?” É o que o Senhor nos pergunta hoje: o que é preciso fazer ainda mais? Te tratei nas suas emoções, perdoei seus pecados, te fiz nascer de novo! O que mais é necessário?!
Nada mais é necessário fazer da parte do Senhor! Convivi com muitas pessoas que eu as via lançando para Deus coisas que elas mesmas deveriam resolver e aprendi também assim. O tempo passa e precisamos amadurecer e compreender que para receber a graça se faz necessário aceitar a graça e andar nessa graça que alivia tudo para nós. Tudo isso é quando eu resolvo. Se hoje ainda não conseguimos produzir o fruto do Espírito é necessário correr para a Verdade e crer que NADA MAIS PRECISA SER FEITO DA PARTE DO SENHOR PARA QUE ISSO ACONTEÇA. Precisamos não entulhar mais com pedras aquilo que já foi limpo porque o Amado espera colher de nós uvas boas e não uvas bravas!
A sequência do versículo 5 e 6 relatam acontecimentos não bons a essa vinha por causa do que ela produziu. Esses versículos se resumem ao que Jesus falou um dia à figueira em Mateus 21:19 “Vendo uma figueira à beira do caminho, dela se aproximou e não achou nela senão folhas; e disse-lhe: Nunca, jamais nasça fruto de ti. No mesmo instante, secou a figueira”. Veja mais aqui: http://bible.com/277/mat.21.18-22.tb10
Creio profundamente que o propósito eterno do Amado da nossa alma não é amaldiçoar a figueira, mas é necessário a nossa decisão em aceitar TUDO O QUE ELE JÁ FEZ. Tanto que não é esse o propósito que Ele, o Amado Vinhateiro, Jesus, declara algo que revela que Ele quer que produzamos uvas boas e não bravas: Meu Pai vai cortar o ramo que não tem dado fruto bom e podará e cuidará do pouco que está produzindo algo de bom para que produza ainda mais, João 15:2 “Toda ramo em mim que não dá fruto, Ele o corta; e poda todo aquele que dá fruto, para que dê mais fruto ainda”. Esse cortar e podar nos conduzirá a um lugar de entrega e renúncias decisivas para um viver e andar no Espírito. Ser podado pelo Senhor é cortar exatamente aquilo que tínhamos convicção que não seria necessário cortar. E depois disso chegaremos, então, ao lugar que Ele deseja. Um lugar aonde somos constrangidos pelo amor do Senhor em tanto querer nos ver vides frutíferas não com uvas bravas (atitudes da velha natureza), mas uvas boas (um novo proceder por causa do caráter de Yahweh em nós).

ENTENDA ISSO: Melhor é sermos podados agora do que continuarmos com folhagens aparentes, flores mentirosas e frutos falsos. Após toda poda se espera um ramo novo, um recomeço.

Nada mais resta fazer da parte do Criador, tudo já está feito para que produzamos o verdadeiro caráter Dele em nossa maneira de viver. É ISSO QUE ELE ESPERA DE NÓS, É ISSO QUE ESSA GERAÇÃO ESPERA ENCONTRAR EM NÓS: FRUTOS BONS PARA SE COMER.

2 comentários:

AUGUSTO( Papel Fino) disse...

Muito bom estudo! No aspecto da colocação "Seque-se a Figueira, profeticamente o Senhor Jesus se referiu a Israel que o estava rejeitando. depois ele colocaria o seu lamento sobre Jerusalém dizendo que ele a quis proteger e eles não quiseram.
Ja a Igreja é identificada como Videira, a videira verdadeira é Jesus e nós, corpo de Cristo, seus ramos. A Igreja Fiel, essa produz frutos bons porque está ligada diretamente a fonte e por isso ela pode dizer que "Na porta dela a toda sorte de excelentes frutos" que são gerados para o autor e consumador da fé: Jesus!
Já a uva brava é o produto de uma igreja(INFIEL). que apesar de receber todo o investimento produziu uvas amargas. A Fiel e a Infiel não dependem de espaço geográfico, país, língua, cor... Dependem de nascer de novo, de receber o cuidado do dono da vinha e do resultado final que será sua identidade: O Fruto! O Outeiro(Coração) da infiel é fértil para esta vida, para o mundo!Tudo nela está direcionado para "Comamos e bebamos porque amanhã morreremos". O Outeiro da Fiel é o Calvário, onde o Caminho foi aberto e ela entendeu que só deve estar n'Ele, estender seus ramos dentro dos limites do dono da vinha. As raízes da vinha estão lá nesse Outeiro e a seiva que leva a vida é o sangue de Jesus derramado(1º joão 1:7). Um dia poderemos mostrar os frutos e dizer"Eu os guardei para Ti Senhor Jesus!
Obrigado pela oportunidade de sentir a presença do senhor nessa meditação e dar minha contribuição ao blog! A Paz do Senhor!

Eliel G. disse...

Louvado seja Deus por sua vida! Hoje fui agraciado por essas palavras e pude compreender um pouco mais do tremendo amor de nosso Amado. Obrigado!