Google+ Followers

terça-feira, 18 de junho de 2013

RIBEIRO ILUSÓRIO OU FONTE DE ÁGUA VIVA?

Há dias atrás, meditando na Palavra, me deparei com Jeremias 2:13 "Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram para si cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas".

Desse dia em diante, em cada atitude, em cada lugar, em cada situação, o Espírito Santo me alerta: tem fluído de ti rios de águas vivas ou tu tens sido um ribeiro ilusório?
Sabemos que Jeremias 2:13 refere-se ao povo que afastou-se do Deus Eterno. Sabemos que quanto mais eu e você reduzimos o tempo com Ele, trocamos o tempo com Ele por outras atividades, quanto mais nos afastamos da intimidade mais nos tornamos como cisternas rotas.
É sobre isso que eu quero compartilhar com você.

Yeshua, certa vez, falou desse manancial de águas vivas mencionado em Jeremias. Falou à samaritana, João 4:10, quando conversava com ela. Falou-lhe que estava pronto para dar-lhe a Água da Vida. E deu tanto que ela tornou-se como um rio ao anunciar Yeshua para os sedentos da cidade de Sicar.
Falou também desse manancial a alguns judeus, João 7:38, que apenas o fato de crer Nele faria com que eles fossem como uma fonte de Águas Vivas que saciaria a muitos por onde quer que eles passassem.
De fato estavam levando Yeshua consigo.
Pela boca do Senhor da vida foi pronunciado que haveria um Rio de vida fluindo do nosso interior. Haveria uma manifestação da verdadeira vida do Eterno Deus no nosso interior. Isso é glorioso, isso é maravilhoso sabermos que por onde formos, aonde entrarmos entra também a vida do Senhor, um Rio que alegra terras secas, um Rio que dá vida ou que está em estado de morte. Se nós vivermos essa Verdade, nunca mais agiremos da mesma forma que agíamos nos lugares por onde já estivemos.

Ezequiel 47:6-12 já vinha profetizando sobre esse Rio maravilhoso:
E me perguntou: Viste, filho do homem? Então me levou, e me fez voltar à margem do rio. Tendo eu voltado, eis que à margem do rio havia árvores em grande número, de uma e de outra banda.  Então me disse: Estas águas saem para a região oriental e, descendo pela Arabá, entrarão no Mar Morto, e ao entrarem nas águas salgadas, estas se tornarão saudáveis. E por onde quer que entrar o rio viverá todo ser vivente que vive em enxames, e haverá muitíssimo peixe; porque lá chegarão estas águas, para que as águas do mar se tornem doces, e viverá tudo por onde quer que entrar este rio. Os pescadores estarão junto dele; desde En-Gedi até En-Eglaim, haverá lugar para estender as redes; o seu peixe será, segundo a sua espécie, como o peixe do Mar Grande, em multidão excessiva. Mas os seus charcos e os seus pântanos não sararão; serão deixados para sal. E junto do rio, à sua margem, de uma e de outra banda, nascerá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer. Não murchará a sua folha, nem faltará o seu fruto. Nos seus meses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário. O seu fruto servirá de alimento e a sua folha de remédio.


A partir desse ponto o Senhor começou a falar poderosamente em meu coração: O QUE TU TENS SIDO PARA AS PESSOAS, UM RIO QUE JORRA MINHA VIDA OU UM RIBEIRO ILUSÓRIO?


Observe que esse rio vai causando mudanças por onde quer que ele passava, onde havia morte gerava vida, onde havia sujeira e lixo era feito um maravilhoso processo de limpeza e prevaleciam as águas cristalinas.
Esse rio aponta para o rio de vida que está dentro de nós.
Mas o que nós temos sido verdadeiramente para aqueles que estão ao nosso redor? Que tipo de água os sedentos encontram em nós, águas amargas ou boas para beber? Quando pessoas vêm ao nosso encontro para receber uma Palavra de vida, o que têm encontrado do Senhor em nós? O Espírito Santo falou nitidamente ao meu coração: não sejas como um ribeiro ilusório onde as pessoas se achegam procurando água e nada encontram. Essa palavra para mim foi um marco e lateja dentro de mim.
Quantas pessoas já passaram por nós, quantas pessoas estão ao nosso redor, quantas pessoas já tivemos oportunidade de manifestar a vida do nosso Deus sobre elas e nada fizemos! Quantos chegaram a nós cheios de pecados, acusações, desânimo, desistência, sentimento de culpa, enfermos na alma e no corpo? Nós, como os enviados pelo o Senhor, podemos estar falhando nisso! Nós somos aqueles comissionados a apresentar pão para o faminto, cura para o doente, esperança ao desesperado, liberdade ao cativo, Isaías 61:1-3; Atos 13:47.

Em Mateus 18:6-7 tem uma Palavra sobre os escândalos. Quando lemos isso direcionamos logo nossa pregação à atitudes de pecados, líderes que pecam e, por conta disso, muitos enfraquecem na fé. Mas existe algo mais. Podemos estar sendo escândalo para aqueles que passam por nós e não veem Cristo, não sentem o cheiro de vida! Pessoas que não veem em nós o Evangelho o qual pregamos.

Precisamos clamar que o Espírito do Senhor nos ALERTE quanto a isso. Não podemos continuar como um ribeiro ilusório, como cisternas rotas, uma fonte seca, um rio com águas amargas já que DE NÓS FLUI UM RIO DE ÁGUAS VIVAS QUE JORRAM PARA A VIDA ETERNA, João 4:14. A natureza do Criador está em nós, 2 Pedro 1:4. Quando verdadeiramente tomarmos ciência disso andaremos como valorosos filhos do Altíssimo disseminando a manifestação do poder do Evangelho para aquele que crê. Nisso o Pai é glorificado, nisso o nome do GRANDE EU SOU é conhecido através de você, através de mim.

Por fim, quando o Senhor nos escolheu foi para sermos árvores frutíferas, árvores que servem de alimento para muitos. E O NOME DO SENHOR SERÁ GLORIFICADO.
O Senhor nos fez para sermos como o rio que Ezequiel viu, rio que gerava vida por onde quer que passava. Essa é a manifestação que a natureza e poder do Soberano Deus está em nós. E ASSIM O NOME DO GRANDE EU SOU SERÁ GLORIFICADO.

(Seja também nosso amigo no Facebook Fábio Charles)

Nenhum comentário: